Arquivo da tag: jardim

Pequena biodiversidade através de macros

O assunto biodiversidade está em alta, mas o que é isso?
Segundo o Ministério do Meio Ambiente – “A biodiversidade é a exuberância da vida na Terra – num ciclo aparentemente interminável de vida, morte e transformação”. Ok, meio vago… Então vamos entender um pouco com pequenos exemplos em casa. Imagine uma mini horta, que nem esse que tenho em casa.
Porque essa variedade de ervinhas?
Um dos motivos, claro, ter variedade de temperos, mas tem um outro motivo, ter diversidade para que possam ter mais chance de durar um pouco mais. Se tivesse apenas um tipo de planta, como nas monoculturas que tanto conhecemos (exemplo de soja, milho, cana, laranja, etc.), se por acaso aparecesse uma praga que gosta dessa planta, concorda que perderia tudo? Seria um banquete para essa determinada praga! Então a idéia foi de ter uma hortinha cheia de variedades, pois a praga de um não necessariamente gosta da outra planta, e as vezes um bichinho que gosta de uma planta, come o bichinho que gosta de outra planta, gerando um certo equilíbrio.
Tá certo que de vez em quando perdemos uma planta ou outra, mas em geral, conseguimos manter boa parte, e isso sem usar nenhum produto artificial, não é bacana?
CasaBonfa_2012_030Na sequência vai uma série de fotos macro que tirei do meu jardim-hortinha, uma homenagem à diversidade de seres que aparecem por aqui! Olhando assim, até os bichinhos mais esquisitos ficam interessantes, né não, hehehe.
CBon_jan.11_011CBon_jan.11_006CBon_jan.11_020CBon_jan.11_024CBon_jan.11_027CBon_jan.11_031CBon_jan.11_036CBon_jan.11_040CBon_jan.11_048CBon_jan.11_059CBon_jan.11_062CBon_jan.11_068CBon_jan.11_084CBon_jan.11_086CBon_jan.11_107CBon_jan.11_112CBon_jan.11_129CBon_jan.11_146

Anúncios

O jardim de ervas

Uma das coisas que mais amo aqui em casa é o meu jardim de ervas. Além de poder mexer com terra, uma coisa que simplesmente adoro, me fornece ervas fresquinhas para os pratos que preparo e ainda funciona como terapia, principalmente alívio de estresse.

Um dos vasos com ervas

Um dos vasos com ervas

A minha cadela Minnie tem um pouco de ciúmes do jardim (rsrs), mas também se beneficia das ervas quando está com algum problema estomacal. Na foto a Minnie deitando em cima das plantas de nariz empinado.

Minnie com ciúmes do jardim

Minnie com ciúmes do jardim

Quando comecei o jardim, a idéia era de ter ervas frescas e parar de desperdiçá-las. Quando compramos em feiras e mercados, os maços, muitas vezes, são grandes demais para o uso do dia a dia de uma casa, diferente de um restaurante. Assim, uma das primeiras coisas que plantei foi a salsinha e a cebolinha. Depois foi ampliando… hortelã, manjericão verde, manjericão italiano, manjericão roxo, manjericão com cheiro de capim limão, alecrim, pimenta malagueta, pimenta jalapeño, pimenta dedo-de-moça, tomilho, orégano, salsão, cebolete, sálvia e capuchinho. Já cheguei a ter favas e ervilhas tortas, lindos demais, mas conto em outro post. E tem até dois pés de pitanga e três de limão siciliano, ainda pequenos nos vasos.

Com o tempo, vi que pelo espaço que eu tinha, era importante priorizar o que plantar, e assim excluí a salsinha e a cebolinha, pois ambos são muito fáceis de serem congelados e no caso da salsinha, não rendia muito e nunca dava conta para a elaboração de pratos. Hoje, para o tipo de comidas que gosto, as plantas que não pode faltar de forma alguma são: manjericão, alecrim e hortelã.

Recomendo a todos, mesmo com espaços pequenos que tenham vasos de ervas em casa, além dos benefícios que já comentei, ainda é possível economizar um bocadinho. Por exemplo, compro mudas relativamente volumosas a R$ 1 no CEAGESP (é possível encontrar com esse valor em feiras de ruas também), e se comprarmos os maços cortados o preço pode passar para algo em torno de R$ 3 a R$ 6, sendo que existe grande possibilidade de jogar parte no lixo, o que não seria sustentável em todos os sentidos.