Arquivo da tag: Izakaya Matsu

Ostras, diferentes formas de servir

Ostras, qual a sua forma favorita de apreciar essa delícia do mar?
A forma mais conhecida da maioria das pessoas é fresca, simplesmente com um pouco de limão, ao mesmo com um pouco de pimenta. Aqui as ostras frescas do restaurante Z San em São Paulo.Spoon.2015_1183
O cítrico ainda pode ser substituído por outros elementos e cores, este é do Arturito em São Paulo, Ceviche de ostras frescas de Santa Catarina.
Spoon.2015_0282
O frescor ainda pode ser elaborado, como esta Ostra fresca de Santa Catarina com brunoise de maçã verde e sorvete de pepino, um prato do menu antigo do restaurante Clos em São Paulo.
Spoon.2014_0661
Para quem não está muito animado em experimentar cru, já que a textura não ajuda muito, pode-se começar com o tradicional Kaki Fry, ostras empanadas acompanhadas de molhos que podem variar. Aqui no Izakaya Matsu.
Spoon.2015_1239
As opções quentes também são amplas. Porque não uma ostra gratinada?
Spoon.2015_1572
Ou mesmo uma ostra com gengibre, azeite de oliva, mel e conhaque. As duas últimas do restaurante Ostradamus em Santa Catarina.
Spoon.2015_1574

Izakaya Matsu
Facebook: https://www.facebook.com/izakayamatsu?fref=ts
Endereço: Avenida Pedroso de Morais, 403, Pinheiros, São Paulo, SP.
Telefone: (11) 3812-9439

Restaurante Arturito
Website: http://www.arturito.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/pages/Restaurante-Arturito-Pinheiros-Sao-Paulo/378895122156239?ref=ts&fref=ts
Endereço: Rua Artur de Azevedo, 542, entre as ruas Cristiano Viana e João Moura, São Paulo, SP.
Telefone: (11) 3063-4951.

Restaurante Clos
Website: http://closrestaurante.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/ClosRestaurante?fref=ts
Endereço: Domingos Fernandes, 548, Vila Nova Conceição, São Paulo, SP.
Telefone: (11) 3045-2220.

Restaurante Ostradamus
Website: http://www.ostradamus.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/ostradamus.restaurante/?fref=ts
Endereço: Rodovia Baldicero Filomeno 7640, Florianópolis, SC.
Telefone: (48) 3337-5711.

Anúncios

Kampai!!! – Comemorando o Dia do Sake

Dia 1 de Outubro é o Dia do Sake!
Porque dia 1 de outubro? A sake sommelier Sonia Yuki Yamane da Haru Consultoria explica que a data foi estabelecida em 1978 pela associação de produtores de sake e shochu pelos seguintes motivos:
– No ideograma de sake, o componente do lado direito signifiva “tori” (ave), sendo o décimo signo do horóscopo chinês. Antigamente era usual a a utilização do calendário na qual cada mês representava um animal, assim, outubro correspondia ao “tori” do ideograma do sake.
– Ser a época após a finalização da colheita de arroz na qual os agricultores se deslocavam para as produtoras de sake como dekaseguis para dar início à produção da bebida.
Outro ponto interessante é que justamente nessa época, de mudança de estação para outono, no Japão, o sake fica mais saboroso depois de ficar em repouso durante o verão.
Spoon.2015_1261Para comemorar o Dia do Sake, o Azuma Trading promoveu no dia 1 de outubro um brinde a esta bebida no Izakaya Matsu. Nada melhor que um izakaya para celebrar este dia, não é mesmo.
Acompanhando o brinde, uma mesa repleta de delícias do Izakaya Matsu e do Haragichi-san (Ban), como o futomaki, inarizushi, tonkatsu, tori no karaague, tempura, entre outros.
Spoon.2015_1279
Spoon.2015_1283Além das maravilhas da Marisa Ono – pães caseiros, bacon e pastrami.
Spoon.2015_1266A preparação para a cerimônia foi muito animada, com direito carregamento de barril pela ala feminina.
Spoon.2015_1286Agora sim, o momento da abertura simbólica do barril de sake por Célio Azuma e Edson Fujioka da Azuma Trading.
Spoon.2015_1270Para brindar, o sake foi servido no masu, a caixinha quadrada.
Spoon.2015_1273Coincidentemente, o dia também é de comemoração de outras bebidas, o café e o chá. E olha só que maravilha, tivemos  a presença da especialista em cafés Noemi Cawabata nos apresentando cafés deliciosos e a especialista em chá Carla Saueressig da Loja do Chá, com o premiado Choco Chá.
Spoon.2015_1287Uma alegre confraternização, com pessoas de diversas áreas brindando o sake.
Spoon.2015_1278Não podia faltar momentos de descontração e tietagem com o árbitro do UFC Mário Yamasaki.
Spoon.2015_1285Presença da Confraria dos Gordinhos, que aliás, vem crescendo a cada dia! Kampai!!!!
Spoon.2015_1284Especial agradecimento à Azuma Trading, Haru Consultoria, Izakaya Matsu, Marisa Ono, Noemi Cawabata e Carla Saueressig pela noite especial do Sake.

Izakaya ou não izakaya, eis a questão…

Que os izakayas, botecos japoneses, estão em alta em São Paulo, já não é novidade. Para quem quiser conhecer um pouco mais sobre este tipo de estabelecimento, indico o livro “Izakaya – por dentro dos botecos japoneses” de Jo Takahashi, tem feito um papel importante na divulgação do que seriam os izakayas.
Spoon_AG_2014_437No entanto, parece que o fato de ser um boteco ainda não alavancou da mesma forma. Visitando izakayas e conversando com os funcionários, parece que muitos estão procurando os izakayas não como botecos, isto é, local para beber (alcoólicos) e degustar acompanhamentos como segundo plano, mas para jantar, como se fossem restaurantes. Sempre cruzo com pessoas comendo ao meu lado que não pedem nenhuma bebida alcoólica.
Isso me fez questionar o porque desta distorção. Seria porque as pessoas ainda não estão familiarizadas com sakês e shochus? Será que não fazem idéia do que é um izakaya? Ou seria porque faltam restaurantes japoneses em algumas regiões, que ofereçam algo diferente de temakis e rodízios de sushis?
Fato é que os izakayas estão oferecendo pratos deliciosos, e confesso que eu também acabo tendo estes estabelecimentos como locais onde eu possa ter um jantar com comida japonesa de boa qualidade.
No Izakaya  Bueno, pratos maravilhosos como o Bibimbap, ….
Spoon.2014_0763e Buta no Kakuni.
Spoon.2014_0770O imperdível Okonomiyaki da D. Margarida, do Izakaya Issa.
Spoon_AG_2014_611A Anchova na brasa e espetinhos do Kabura.
Spoon.2015_0076O incomparável Nassu Dengaku do Kidoairaku.
Spoon.2015_0057E as constantes novidades do Izakaya Matsu!
Hambagu com demi glace.
Spoon.2015_0122As suculentas asinhas, Tebasaki.
Spoon.2015_0215O Mabo Nassu que é um super confort food para mim.
Spoon.2015_0212O viciante Lamen… com o ovo mais que perfeito!
Spoon.2015_0550E por aí vai….
É possível que com o tempo, as pessoas passem a frequentar o izakaya como um izakaya. Uma das coisas que gosto muito, é o contato que acabamos tendo com os comensais do balcão, acabamos criando elos através da comida e da bebida, e quem sabe, essa seja uma forma divertida de difundir melhor o conceito deste tipo de estabelecimento.
Mas talvez, a melhor forma de difundir as bebidas alcoólicas, especialmente sakês e shochus seja pela degustação/harmonização, que tem se ampliado cada vez mais, e o treinamento de funcionários dos izakayas por consultores especializados como a sake sommelier Sonia Y. Yamane do Haru Consultoria, para que possam oferecer essas bebidas de forma a valorizar ainda mais a experiência neste tipo de estabelecimento.
Spoon_AG_2014_412Deixo aqui os links de algumas degustações das quais participei:
Introdução aos Shochus no Izakaya Issa
Aventuras pelo Izakaya
Feliz aniversário Haru Consultoria!
Nakata Café em São Paulo durante a Copa 2014

Izakaya Matsu
Facebook: https://www.facebook.com/izakayamatsu?fref=ts
Endereço: Avenida Pedroso de Morais, 403, Pinheiros, São Paulo, SP.
Telefone: (11) 3812-9439
Horário de funcionamento: seg a sáb 11h30/14h30 e 18h30/23h30 (fecha domingo).

Izakaya Issa
Endereço: Rua Barão de Iguape, 89, Liberdade, São Paulo, SP.
Telefone: (11) 3208-8819
Horário de funcionamento:
Seg. à Sáb.: 18h30 – 23h30;  Dom.: 18h – 23h.

Izakaya Bueno
Website: http://www.izakayabueno.com.br/page/
Facebook: https://www.facebook.com/pages/Restaurante-Bueno-_Alameda-Santos/236604866420008?ref=ts&fref=ts
Endereço: Alameda Santos, 835, Cerqueira Cesar, São Paulo, SP.
Telefone: (11) 2386-8035.
Horário de funcionamento:
De Seg. a Sex. 11h30 – 14h30 e também 18h – 22h30
Sáb. 12h – 15h e também 18h – 22h30
Domingo fechado

Izakaya Kabura
Facebook: https://www.facebook.com/pages/Kabura/206287909404993?ref=ts&fref=ts
Endereço: Rua Galvão Bueno, 346, Liberdade, São Paulo, SP.
Telefone: (11) 3277-2918.
Horário de funcionamento: Seg à Sáb, 19h às 2h.

Kidoairaku
Endereço: Rua São Joaquim, 394, Liberdade, São Paulo, SP.
Telefone: (11) 3207 8569.
Horário de funcionamento:Seg a Sex, 11:30 às 13:45, e 18:30 às 22:30; Sáb 11:30 às 13:45 e 18:30 às 21:30. Dom fechado.

Haru Consultoria
Facebook: https://www.facebook.com/sonia.yamane/about

 

Yokan – aulas com Marisa Ono

Confesso que nunca fui fã de yokan. Os que eu comia de vez em nunca eram aqueles que podemos encontrar facilmente na Liberdade, de marcas nacionais. Achava e ainda acho muito doce e enjoativo.
Até que um dia ganhei um yokan de chá verde do Japão. A embalagem era tão bonita e elegante e resolvi experimentar.
Spoon_AG_0115Para a minha surpresa, além de não ser doce demais, era delicioso!
Spoon_AG_0120A segunda surpresa foi o yokan da Marisa Ono, o kuri yokan, feito com castanhas portuguesas. Textura agradável e sabor incrível! Obviamente não era muito doce.
Spoon.2015_0301Assim, quando foi anunciada a aula sobre yokan, logo me inscrevi. A aula aconteceu na última quinta-feira, 18 de março de 2015, no Izakaya Matsu, com a Marisa Ono.
O yokan é um doce com textura de gelatinosa para “massuda”, digamos, que de longe lembra os doces de goiaba e marrom glacê de latinha, aquela redonda. O mais comum é feito de feijão azuki, açúcar, kanten (gelatina de alga) e glucose. Mas o yokan também pode ser feito com favas brancas, batatas doces, castanhas, entre outros. Os primeiros yokans provavelmente sequer eram doces e o que conhecemos hoje, com adição de açúcar e gelatina de alga, surgiu no século XVII.
Spoon.2015_0446No caso do feijão azuki, utilizado para a demonstração na aula, é utilizada a massa interna do feijão, depois de cozido, os feijões são espremidos e passados na peneira com a ajuda de água, sem utilizar a casca.
Spoon.2015_0451Aqui o resultado, depois de passar pelo pano para a retirada de água. Uma massa bem lisa, não doce.
Spoon.2015_0452Depois, a massa recebe açúcar, se transformando no conhecido anko. Na foto abaixo, vemos as três fases: a massa de feijão azuki em primeiro plano, a massa mais escura é o anko e ao fundo o yokan pronto.
Spoon.2015_0453Juntamente com o anko, é misturado o kanten, acúcar e glucose.
Spoon.2015_0457Após atingir textura cremosa, que quando colocado em superfície fria fica firme, está na hora de colocar na forma.
Spoon.2015_0460Clique aqui no link para a receita do YOKAN com fotos!
Agora, estou começando a gostar cada vez mais desse doce tradicional, e estou super animada para testar a receita!

Marisa Ono – Blog Delícia: http://marisaono.com/delicia/
Izakaya Matsu
Facebook: https://www.facebook.com/izakayamatsu?fref=ts
Endereço: Avenida Pedroso de Morais, 403, Pinheiros, São Paulo, SP.
Telefone: (11) 3812-9439
Horário de funcionamento: seg a sáb 11h30/14h30 e 18h30/23h30 (fecha domingo)

Misso – aulas com Marisa Ono

Mais um curso da Marisa Ono no Izakaya Matsu! Desta vez sobre Misso (ou miso)!
O misso, pasta resultante da fermentação da mistura de koji (arroz maltado – vide post sobre Koji), soja e sal, é muito utilizada na culinária japonesa. O misso pode variar muito quanto ao sabor, textura, aroma e aparência, dependendo dos ingredientes utilizados (vários outros ingredientes são utilizados, além da soja), tempo de fermentação e temperatura. Misso à base de trigo ou cevada, por exemplo, ficam com a coloração mais avermelhada.
Na aula foi apresentada a preparação do misso feito com koji, soja moída e sal. Mistura-se tudo com a mão, simples assim.
Spoon.2015_0394Após a massa pronta, é colocado em um potinho, prensando bem, deixando o mínimo de espaço de ar. Esse produto deve ficar guardado em local escuro com temperatura estável, fermentando por pelo menos 3 meses para virar misso.
Spoon.2015_0399Aqui o nosso pratinho de degustação, com as cores aguçando a nossa curiosidade.
Spoon.2015_0386A Marisa trouxe três tipos de misso para a aula.
Spoon.2015_0391Antes de começar a degustação, experimentamos a mistura que a Marisa tinha acabado de fazer. Mega salgado, mas aos poucos era possível sentir o leve aroma do koji, que adoro!
Agora os elementos do pratinho. O mais claro foi feito com grão de bico e fermentado por um ano e meio.
Spoon.2015_0389O segundo, é o de soja com um ano e meio, ainda se pode sentir um salgado forte que chega a incomodar um pouco. Lembra facilmente a sua origem, o sabor do que experimentamos primeiro.
Spoon.2015_0393O terceiro é o misso feito com soja e fermentado por 3 anos. Mais escuro, bem mais saboroso, incrivelmente mais “redondo” e sal suavizado.
Spoon.2015_0388Na aula experimentamos o tsukemono de pepino, que por ação das enzimas até se torna mais digestível. Também provamos o tsukemono de um tipo de melão (foto abaixo), que ficou no misso por um ano.
Spoon.2015_0400Por fim, experimentamos o amarelinho brilhante e misterioso, na verdade, gema de ovo no misso!
Spoon.2015_0390A gema fica no misso de um dia para o outro e fica com textura e sabor fantásticos!
Spoon.2015_0402O misso atua como tempero e conservante, sendo utilizado na culinária japonesa para o preparo de várias coisas como misoshiru, tsukemono, marinado de carnes, lamen (ou ramen), berinjela grelhada com misso, e hoje em dia se pode ver até em doces como sorvetes e bolos.
A produção de misso é aparentemente muito simples, mas fico pensando na viabilidade de produção por um restaurante, por exemplo. É tanto tempo esperando a maturação, que vai saber se o estabelecimento ainda estará aberto. E a questão da vigilância sanitária é outra, uma complicação monstro quando se trata de produtos orientais com esse tipo de método.
De qualquer forma fica a vontade de sair testando várias coisas com misso! Provavelmente utilizando o misso pronto… hehehe. A cabeça começa a borbulhar de idéias!
Ah, e aqui deixo só a cutucada, depois de aproximadamente 5 anos, o misso começa a virar shoyu. E aí, será que a Marisa vai dar aula sobre shoyu que tantos estão pedindo? Hehehe.

Marisa Ono – Blog Delícia: http://marisaono.com/delicia/
Izakaya Matsu
Facebook: https://www.facebook.com/izakayamatsu?fref=ts
Endereço: Avenida Pedroso de Morais, 403, Pinheiros, São Paulo, SP.
Telefone: (11) 3812-9439
Horário de funcionamento: seg a sáb 11h30/14h30 e 18h30/23h30 (fecha domingo)

Izakaya Matsu, o filho do Izakaya Issa em Pinheiros!

Sim, o título faz referência à matéria do Paladar intitulado “Izakaya Issa ganha irmão em Pinheiros”. Digo filho e não irmão devido a tudo que presenciei na inauguração noturna do Izakaya Matsu.
Spoon.2015_0099Consegui chegar, como sempre, no abre. E mais, fui a primeira cliente da noite de estréia do estabelecimento. Todos os cozinheiros a mil, mal tinham tempo de olhar para a presença de um cliente. Consegui cumprimentar rapidamente o Toshi e logo veio o Lúcio, filho de D. Margarida do Izakaya Issa, para me contar como estava sendo todos os preparativos e o dia de abertura do izakaya.
Um detalhe que me chamou muito a atenção foi o Haraguchi san do restaurante Ban, e marido da D. Margarida, o tempo todo atento em todos os detalhes da cozinha.
Spoon.2015_0100Detalhe das facilidades, tomadas para carregarmos nossos celulares, ai, ai, vamos ficar muito mal acostumados, kkk.
Spoon.2015_0101Comecei com o tradicional Otoshi, do Toshi, ok, ok, piadinha que ninguém aguenta mais, ainda mais o Toshi, kkk. Nabo desidratado e pepino, impecáveis.
Spoon.2015_0103Acabei conhecendo Ensei Neto do The Coffee Traveler, e acabei na mesa dele no cantinho do izakaya, de onde conseguimos visualizar todo o salão. Chegou o primeiro prato que o Toshi me mandou Wafu Hambagu, hamburger japonês bastante leve, ainda mais com o nabo ralado e o molho ligeiramente ácido.
Spoon.2015_0105Começaram a chegar mais e mais pessoas, parecia uma festa de amigos, é impressão minha ou todos se conhecem? kkkk. A mesa em que estávamos foi ficando pequena de tamanho e gigante de alto astral. Foi então que Ensei nos apresentou uma belíssima surpresa, a cachaça Água na Mata que sequer foi lançado no mercado. Me senti mega privilegiada!
Spoon.2015_0106E a nossa mesa de experimentações não parava! Karaague (frango frito), wow!!!
Spoon.2015_0107Buta miso (carne suina com misso)…
Spoon.2015_0109Ah, e finalmente, chega o sake que eu nunca havia experimentado, um suuuuper dry. Melhor colocar a imagem que eu não vou conseguir descrever aqui.
Spoon.2015_0111A cor é maravilhosa, mas o sabor, o aroma, melhor ainda. Como a nossa querida sommelier de sakes, A Sonia, descreveria, um soco, mas que você quer mais. Seria algo como bebida de mulher de malandro???? kkkk. Só sei que era um desbunde!!! Claro, no final ainda pedimos repeteco!!!
Spoon.2015_0112Tori Momoyaki, coxa de frango grelhada…
Spoon.2015_0114E aí que do nada aparece a Sonia com a garrafa de chochu do Adegão, que todos estavam de olho, hihihi.
Spoon.2015_0115Segundo o Adegão (Adega do Sake), a Sonia parecia um frentista distribuindo O Álcool, kkkk. E a Soninha, só risadas… kkkk… saindo de fininha…
Spoon.2015_0117Tempura Soba
Spoon.2015_0118E não é que a casa LOTOU!!! Sim, no meio da noite aparece a D. Margarida para ajudar!!!
Spoon.2015_0119Nikomi Hambagu (hamburger cozido no molho demi-glace)! Não teria coisa melhor para fechar a comilança com chave de ouro!!!
Spoon.2015_0122Sim, teve fila do lado de fora! Algumas pessoas ainda haviam ido no almoço e voltaram para a noite, principal movimento do izakaya.
Spoon.2015_0123Foi uma noite de estreia maravilhosa! Como o Adegão postou, “Não fui num jantar. Fui em uma festa, ver e rever amigos.”
Voltando ao título, para mim, Matsu era um filho sim, por tudo que presenciei. Os pais Haraguchi e Margarida presentes, ajudando o filho que estava nascendo com todo o carinho do mundo! Os pratos e as bebidas estavam maravilhosas, mas a emoção de ver esse nascimento em meio a tanta energia positiva, tanto amor de família e amigos acabou marcando muito esta noite maravilhosa!
Muito sucesso à família Izakaya Matsu!!!! Gotisousamadeshita!

Izakaya Matsu
Facebook: https://www.facebook.com/izakayamatsu?fref=ts
Endereço: Avenida Pedroso de Morais, 403, Pinheiros, São Paulo, SP.
Telefone: (11) 3812-9439
Horário de funcionamento: seg a sáb 11h30/14h30 e 18h30/23h30 (fecha domingo)