Arquivo da tag: Espanha

Últimas compras em Abrera, Espanha

Já quase me despedindo da Europa, as últimas compras para encher as malas.
Pois é, cozinheiro ou pessoas que gostam muito de comida é assim, as compras acabam sendo focadas em mercados e feiras, kkk.
O conselho da minha amiga Bel, foi de tentar comprar vários dos produtos que eu queria em Abrera, pois os preços costumam ser bem menores que em Barcelona, que é um grande centro turístico.
O Mercado Municipal de Abrera é pequeno, mas atende bem às necessidades dos moradores locais. No andar térreo estão várias lojinhas de produtos variados, açougue, ervas, produtos orgânicos, conservas, etc., e no subsolo um supermercado.
A loja de produtos orgânicos possuía alguns produtos interessantes como estes caldos. Foi onde comprei algumas cervejas artesanais orgânicos locais.
pt-2016_0062
Esta loja era uma tentação só. Azeitonas maravilhosas, bacalhau, enlatados diferentes com peixes e frutos do mar, molhos e o Vermute que ainda ganhei de presente.
pt-es_2016_0063
Aqui o açougue com os presuntos Pata Negra com preços muito inferiores se comparado ao mercado de Barcelona. Pedi para embalar à vácuo vários presuntos, incluindo o famoso Joselito, embutidos e queijo Manchego.
pt-es_2016_1209
Para finalizar a viajem inesquecível refeições caseiras com muito amor e carinho. Figos fantásticos, de uma doçura e sabor sem igual, uma fruta que se tornou um vício em Portugal e Espanha.
pt-es_2016_1203
E esse mimo? Dá para sentir mais carinho que este? Prepararem um repeteco um dos pratos que você mais gostou na viagem não tem preço. É para deixar muita saudade.
pt-es_2016_1212
Refeições sempre regados a bons vinhos.
pt-es_2016_1214
E essa panqueca deliciosa que mais parece uma obra de arte.
pt-es_2016_1233
E para fechar, uma tradicional Cava!
Enorme gratidão por todo o carinho e a oportunidade de conhecer lugares e sabores que ficarão para sempre na minha memória.
Um brinde aos amigos, à Portugal e à Espanha!
pt-es_2016_1235

Mercado Municipal de Abrera
Endereço: Rambla Torrentet, 16, 08630 Abrera, Espanha.
Telefone: 34 937 70 03 95.
Horário de funcionamento: Seg a Sáb das 8h às 21:15.

Último dia em Barcelona

De volta a Barcelona um pouco antes do embarque de retorno ao Brasil, aproveitei para bater pernas na cidade que havia visitado há quase 20 anos atrás. Como o tempo estava curto, foi tudo bem corrido.
Um lugar que não poderia deixar de visitar era a Sagrada Família que visitei como estudante de arquitetura há quase duas décadas. Ver como avançaram as obras de um grande ícone arquitetônico é no mínimo emocionante.
pt-es_2016_1133
A parte central que era um “buraco” inacabado quando visitei da primeira vez estava coberto e deslumbrante com jogo de luzes e cores. Impossível não se encantar e se emocionar neste espaço.
pt-es_2016_1121
A algumas quadras da Sagrada Família e loja de cervejas artesanais Beer Store. Além das cervejas importadas de várias partes da Europa, estantes com cervejas regionais. A vontade de levar um de cada era enorme. Pedi ajuda ao dono da loja para escolher alguns rótulos que dificilmente encontraria no Brasil.
pt-es_2016_1145
Os preços? Super tentadores! Olha aí uma das minhas cervejas favoritas, a Duchesse de Bourgogne a preço de banana, hehehe.
pt-es_2016_1144
Andando mais um pouco, cheguei ao museu de chocolate, em catalão Museu de la Xocolata (MX).
pt-es_2016_1184
Assim que entramos um café com muitos itens à base de chocolate.
pt-es_2016_1147
Claro que não podia deixar de experimentar o Chocolate Quente.
pt-es_2016_1191
Mas o melhor mesmo foi o Croissante de Chocolate com massa maravilhosa!
pt-es_2016_1150
A entrada para o museu é esta barra de chocolate. Eles perguntam de onde você está vindo e selecionam a bandeira correspondente, um mimo!
pt-es_2016_1185
O museu possui uma série de ilustrações sobre a história do chocolate na Espanha, assim como equipamentos utilizados antigamente. Confesso que não foi dos museus mais empolgantes… Mas valeu principalmente pelo croissant de chocolate, hahaha.
pt-es_2016_1188
Andando mais um pouco, o Centro Cultural El Born.
pt-es_2016_1151
Uma paradinha para refrescar dentro do Centro Cultural no bar e restaurante El 300 del Born. Esta cerveja estava deliciosa, perfeito para os dias quentes do verão europeu.
pt-es_2016_1162
De fora não fazia ideia do que havia dentro. A surpresa é inevitável, tanto a arquitetura do edificação quanto as escavações da cidade que está sob o El Born e Bairro Gótico. No local do antigo mercado, em uma das reformas, se descobriu esse sítio arqueológico riquíssimo, o que fez mudar os rumos do projeto, tornando-se hoje um centro cultural.
pt-es_2016_1182
Saindo pelo lado oposto à praça aberta, fui tentar encontrar uma loja daquelas do tipo da zona cerealista de São Paulo.
pt-es_2016_1218
Encontrei o famosa empresa Jaime J. Renobell, onde podem ser encontrados muitos produtos como cereais, frutas secas, cogumelos secos, especiarias, entre outros produtos. Infelizmente estava fechado por conta das férias.
pt-es_2016_1217
Continuei a caminhada pelas ruas absolutamente charmosas de El Born e o Bairro Gótico. Sem dúvida alguma vale a pena se deixar perder por essas ruas.
pt-es_2016_1193
Uma paradinha para descansar um pouco no Original’s Bakery.
pt-es_2016_1223
Vários lanches e doces.
pt-es_2016_1224
Resolvi pegar o tradicional churros. Como vir à Espanha e não provar os churros? O caldo de chocolate é opcional e os churros vêm com açúcar tipo cristal.
pt-es_2016_1225
O chocolate era bem ralo, na verdade era o chocolate quente. Sinceramente o churros sem ele fica melhor, rs.
pt-es_2016_1226
Mais uns passos e encontrei uma das lojas que queria muito conhecer, a Casa Girpert que fica atrás da Basília Santa Maria Del Mar. A fachada é puro charme.
pt-es_2016_1220
Dentro da loja muitas tentações, a felicidade para cozinheiros. Meu objetivo principal era de encontrar cogumelos secos para poder trazer ao Brasil. Minha mala parecia de uma contrabandista de cogumelos, rs, impossível resistir às variedades e sabores incríveis.
pt-es_2016_1221
No final desse dia, antes de pegar o trem, uma parada na La Boqueria para experimentar as Navalhas que tanto sonhava em experimentar. As navalhas são preparadas na chapa e recebem um molho à base de azeite e ervas, simples e delicioso.
pt-es_2016_1202

Beer Store

Website: http://www.beerstorebcn.com/
Endereço: Carrer de Provença, 495, 08025 Barcelona, Espanha.
Telefone: (34) 935 19 91 39.
Horário de funcionamento: Seg. 16:45 às 20:39; Ter. à Sáb. 10:30 às 13:45 e 16:45 às 20:30.

Casa Gispert – Productes Sabor
Website: http://www.casagispert.com/
Endereço: Sombrerers, 2308003, Barcelona, Espanha.
Telefone: (34) 933 197 535.
Horário de funcionamento: Seg. a Sáb. 10h às 14h e 16h às 20 h. De 24 de novembro a 24 de dezembro de Ter. à Sáb., não fecha para o almoço, aberto das 10h às 20h.

Centro Cultural El Born
Website: http://elbornculturaimemoria.barcelona.cat/en/the-center/

La Boqueria
Endereço: La Rambla, 91, 08001, Barcelona, Espanha.
Horário de funcionamento: Seg. a Sáb. 8h às 20:30.

Conhecendo mais as delícias catalãs

Mais novidades, imagine alguém falar em Horchata ou Chufa, você tomaria o suco disso? Hehehe. É uma bebida de origem vegetal, algo parecido com leite, produzida com água, açúcar e tubérculos da junça (Cyperus esculentus). Para mim parece leite de amêndoas, só que mais aguado, e o aroma lembra um pouco a casca de lichia. Bem curioso.
pt-es_2016_0049
Vamos lá para mais um jantar cheio de surpresas! Queijo de cabra, anchovas deliciosas, embutidos…
pt-es_2016_0052
Aqui a tortilla do Victor, feito com batatas, super molhadinho, saboroso e uniforme, simplesmente maravilhoso. E olha que as que comi aqui em São Paulo tinha criado um belo trauma em mim, rs.
pt-es_2016_0050
A maior surpresa foi saber que eles comem em cima do pão com alho, tomate e azeite. Como assim, carboidrato em cima do carboidrato??? E não é que fica muito bom!
pt-es_2016_0054
Atum curado, delicioso petisco. Com cerveja então…
pt-es_2016_0051
Presuntos, salames, um festival de sabores.
pt-es_2016_0055
Coxa de peru ao molho. Reparem nesse sachezinho de temperos no meio. Vende em vários lugares, super prático.
pt-es_2016_0056
Favas brancas, simples e gostoso.
pt-es_2016_0057
Cada vez mais apaixonada pela culinária catalã. Simplicidade e qualidade dos produtos, simples assim.

Museu Marítimo de Barcelona

Então você está em Barcelona, em plena alta temporada (agosto), La Rambla quase impossível de andar de tanta gente e quer almoçar…Sinceramente, já passei da fase de comer em barraquinhas qualquer sanduíche para matar a fome ou comer em um daqueles restaurantes mega turísticos com cardápios adaptados aos turistas.
Foi então que minha amiga sugeriu que almoçássemos no Museu Marítimo de Barcelona. Uma belíssima surpresa!

Localizado no final da congestionada La Rambla, já quase perto da praia, está o museu, e dentro dele um restaurante muito agradável. Nada de tumultos nem barulho. Um oásis no meio do caos turístico. E o preço da refeição não é nada mal, em torno de 14€.
Entrada da minha amiga, Salada Caprese.
pt-es_2016_0036
Minha entrada, Talharine de Cogumelos com Queijo.
pt-es_2016_0058
Prato principal, Peixe com Vôngole e Caldo de Camarões. Perfeito ponto do peixe e caldo delicioso.
pt-es_2016_0059
Minha amiga que não pode comer lactose nem glúten pediu o mesmo prato principal e eles preparam com todo o cuidado, sem perder a graça, claro. Achei essa possibilidade muito bacana, mantendo a qualidade do prato.
pt-es_2016_0038
De sobremesa, Torta de Queijo com Frutas Vermelhas.
pt-es_2016_0060
Ótimo custo benefício, além de poder ter uma refeição bem relaxante.

Museu Marítimo de Barcelona
Website: http://www.mmb.cat/
Endereço: Av. de les Drassanes s/n, 08001, Barcelona, Espanha.
Telefone: 933 429 920, ramal 121.
Horário de funcionamento da Cafeteria-Restaurante: Seg. a Dom. 9h às 20h.

 

Jamón Experience

Pois não estava querendo entender um pouco sobre o tão cobiçado jamón? Saindo do mercado La Boqueria, na Rambla, dei de cara com este estabelecimento. Na entrada estava “Jamón Experience”. Pensei, deve ser um daqueles lugares para turistas. Mas resolvi conhecer, para quem estava sem informação alguma sobre o jamón, qualquer coisa deveria ajudar, rs. A exposição começa com audiovisuais, um pouco sobre a história, a raça, os processos como a criação, abate, cura, maturação, etc.
Uma das características principais do presunto chamado ibérico é a pureza de raça. A alimentação desses animais é outro ponto importante para a caracterização dos presuntos. Imagine um animal que vive livre no pasto e se alimenta de bolotas.
O que são bolotas? Hahahah, essa foi difícil para mim. Até a minha amiga conseguir fazer com que eu visualizasse o que era, levou um tempinho. É um fruto produzido por carvalhos, sim, aquele que aparece na Era do Gelo!

Após a exposição, a segunda parte com a degustação, na qual pode-se degustar 6 tipos de presunto – Reserva, Ibérico e quatro com Denominação de Origem do Jamón de Belllota (Huelva, Extremadura, Guijuelo e Valle de los Pedroches) – acompanhado de uma das bebidas – Cava (espumante), vinho ou cerveja. Escolhi a Cava, obviamente.
pt-es_2016_0042
A diferença entre os presuntos ibéricos é bem nítida. E acredito ter sido uma forma muito didática de ser introduzida no assunto jamón.
Reserva – mais conhecido como Serrano, porco branco alimentado com cereais, daqueles comuns que compramos no mercado. Sabor menos intenso e ligeiramente salgado. O mais barato dentro desta gama de degustação.
Ibérico – porco negro de raça ibérica alimentado com cereais. Possui cura superior ao anterior. Mais saboroso e menos salgado que o anterior.
Aqui começa a parte mais interessante, os porcos pretos alimentados com as bolotas. Incrível como é possível sentir um sabor leve de castanhas.
A cura dos 4 seguintes tipos é a mesma, o que diferencia é a procedência.
Guijuelo (DO) – sabor mais suave, amável e persistente.
Extremadura (DO) – mais aromático e sabor mais intenso, terroso, mas volátil, logo passa o sabor. Este porco é criado próximo a Portugal.
Pedroches (DO) – do Vale dos Pedroches em Córdoba, na degustação possui sabor mais suave no início, e ao mastigar, a intensidade do sabor vai aumentando.
Huelva (DO) – possui sabor mais intenso, equilibrado e persistente. Dentre os 6 da degustação é o mais conhecido e mais caro, mas não quer dizer que é o melhor. É importante lembrar que o gosto vai de cada pessoa.
Nada como aprender um pouco sobre o jamón desta forma, não é mesmo?
pt-es_2016_0044Sala de degustação pós visita ao museu. Os balcões estão dispostos de forma que facilite a apresentação dos guias.
pt-es_2016_0045
Aqui o corte sendo feito para degustação.
pt-es_2016_0046
Não é necessário fazer a visitação do museu para poder experimentar os diversos presuntos. Existe este espaço para experimentar e também uma loja para levar o presunto para casa.
pt-es_2016_0047
Para mim valeu demais esta visita. Pode ser bem turística, mas me ajudou muito a abrir uma porta para um assunto tão interessante.

Jamón Experience
Website: http://www.jamonexperience.com/es/
Endereço: La Rambla 88 – 94, quase de frente ao mercado La Boqueria.
Telefone: (34) 93 412 37 26.
Horário de funcionamento:
Loja – Dom. à Sex. 10h às 22h, Sáb. das 10h às 23h.
Exposição – todos os dias das 11:30 às 20h. Últimos ingressos às 19:30. Fecha 1 de janeiro, 25 e 26 de dezembro.
Preços:
Entrada com degustação = 19€
Crianças e idosos = 15€
Crianças de 0 a 5 anos = grátis

La Boqueria

Mercat de Sant Josep, popularmente conhecido como La Boqueria é um dos pontos obrigatórios para quem vai a Barcelona. Depois de quase vinte anos, voltar ao mercado com olhar de cozinheira, e não de arquiteta, fez com que a visita se tornasse novamente interessante.
pt-es_2016_0034
Por ser verão, uma das coisas que mais chamavam a atenção eram as barracas vendendo sucos e frutas prontas para consumo.
pt-es_2016_0017
Destaque para as barracas de jamón, sempre tão desejadas. Mas confesso, cheguei, olhei, e não fazia idéia do que avaliar, ou o que comprar por conta da variedade de produtos. Resolvi deixar as compras para um próximo momento.
pt-es_2016_0015
Legal poder ver a senhora passando gordura na área de corte do jamón. De pouco em pouco tentando entender este produto tão nobre.
pt-es_2016_0021
Adorei estes cones para degustação de presuntos. Acompanhados de batatas fritas, pães ou biscoitinhos.
pt-es_2016_0020
E este outro também apetitoso.
pt-es_2016_0016
Curiosidades do açougue, com produtos que usualmente não vemos no Brasil. Interessante ver o aproveitamento dos animais.
pt-es_2016_0031
Com essa minha cara de japonesa, não faltaram gritos oferecendo ovas de tainha. Alguns ainda falavam, “Aqui tem karasumi”!!!
pt-es_2016_0022
Adoro ver a variedade de frutos do mar, especialmente aqueles que não conheço.
pt-es_2016_0030
Muitas tentações!
pt-es_2016_0029
Esse é o que fiquei mais intrigada… Como se come? Que sabor tem?
pt-es_2016_0024
O lingueirão, também conhecidos como peixe navalha, ou pez navaja em espanhol e razorfish em inglês, era algo que sempre quis experimentar, principalmente por aparecer muito em programas culinários na TV. Ficava imaginando como seria a textura, o sabor… e de repente estava de cara com ele. Confesso que só olhei no dia, pensando que encontraria muito mais em Portugal. Ledo engano…
pt-es_2016_1199
Sorte a minha ter tido a oportunidade de voltar ao mercado. Desta vez, não iria perder a oportunidade! Essas navalhas são feitas na chapa e finalizadas com azeite e ervas. Se valeu a pena a espera? Ô se valeu!! Coisa deliciosa. E sim, era como eu imaginava, hehehe.
pt-es_2016_1202
Apesar de ter visto várias coisas interessantes no mercado, esta época do ano, Julho e Agosto, pico do verão, não é a melhor para conhecer os produtos locais. Várias barracas fecham para férias ou existe uma quantidade menor de produtos.

La Boqueria
Endereço: La Rambla, 91, 08001, Barcelona, Espanha.
Horário de funcionamento: Seg. a Sáb. 8h às 20:30.

Tradicional refeição catalã

Nada melhor do que ser recebida com refeições tradicionais, além de poder saborear um pouco dos pratos típicos da região que se visita. É um mergulho na cultura local! Aqui, uma refeição típica catalã de verão. Pratos bem leves e deliciosos – gaspacho, folhas com pasta de azeitonas pretas ou anchovas, camarões, melão com presunto e azeitonas.
pt-es_2016_0007
As primeiras impressões foram a simplicidade e a qualidade dos produtos, respeitando a sazonalidade. Saborear produtos que temos no Brasil, como o melão, e sentir sabores completamente diferentes é no mínimo divertido.
Ah, as azeitonas!!! Essas verdinhas na foto, com pouco sal, são doces, delicados e lembram muito o azeite. Muito diferente das azeitonas que costumo comer, que na verdade, sinto muito forte o sal e condimentos. A minha primeira reação foi, nossa, esse é o gosto de uma azeitona? rs. Fiquei tão intrigada e ao mesmo apaixonada, que comia o tempo todo.
Além das azeitonas verdinhas, um dos pratos marcantes para mim foi esse, uma salada de bacalhau. Seu frescor combina perfeitamente com o verão. Pedaços carnudos de bacalhau, tomates ralados, azeite e azeitonas. Simples assim…
pt-es_2016_0008b
Salmão selvagem. Sim, é muito diferente do salmão de cativeiro que estamos acostumados a comer. Este era infinitamente menos gorduroso, assim, é necessário tomar muito cuidado na cocção, pois pode ficar muito ressecado. Esse foi cozido com molho de cogumelos. O sabor é completamente diferente, bom demais!
pt-es_2016_0009