Arquivo mensal: junho 2015

Hambúrguer: Uma História Global

AndrewSmith_Hamburguer

  • Autor(es): Andrew F. Smith
  • Editora: SENAC
  • Preço: 44,90 (jan.2013)
  • Comentários: Esse livro recomendo fortemente! Um dos livros que mais gostei de ler nos últimos tempos. Todo o processo histórico para o surgimento do hambúrguer e o formato que adquiriu nos dias de hoje é narrada de forma interessantíssima. Entender o contexto histórico de cada fase, as incríveis inovações de processos de produção e atendimento ao cliente, as críticas a esse modelo de alimentação, enfim, ótimo para reflexões, e também para desmistificar preconceitos.

Pizza: Uma História Global

CarolHelstosky_Pizza

  • Autor(es): Carol Helstosky
  • Editora: SENAC
  • Preço: 44,90 (jan.2013)
  • Comentários: Da mesma coleção do livro “Hambúrguer: Uma História Global“, este aborda a história da Pizza. Adorei o livro do hamburguer, mas este da pizza achei o texto muito morno, sem acontecimentos muito interessantes, talvez porque realmente não tenha tanta polêmica… Mas não deixa de ser interessante.

Café – II Prêmio Região do Cerrado Mineiro 2014

No começo do mês de maio de 2015 aconteceu no Centro Cultural Banco do Brasil, no centro de São Paulo, uma degustação de café, com a apresentação dos três primeiros colocados do II Prêmio Região do Cerrado Mineiro 2014 Categoria Natural. O local não podia ser mais charmoso.
Spoon.2015_0565Aguardando a apresentação dos cafés, tivemos o prazer de conhecer algumas pessoas da área.
Spoon.2015_0567Primeiro, o contato com café, visualizando seu aspecto e sentindo o agradável aroma.
Spoon.2015_0572Em seguida os cafés, foram apresentados um a um.
3° Colocado: 85,33 pontos. Produtora: Juliana Tytko Armelin; Fazenda Terra Alta, Ibiá, MG. Altitude média: 985 m. Lote: IAC/125RN.
2° Colocado: 86,20 pontos. Produtor: Osmar Pereira Nunes Jr; Fazenda Freitas, Patrocínio, MG. Altitude média: 950 m. Lote: Catuaí Amarelo.
1° Colocado: 91,25 pontos. Produtor: Eduardo Pinheiro Campos; Fazenda Dona Nenem, Presidente Olegário, MG. Altitude média: 1.050 m. Lote: Bourbon Amarelo.
Spoon.2015_0578Não sou especialista em cafés, mal sei avaliá-los, mas foi uma oportunidade muito especial de conhecer um pouco mais desse mundo. Começar a perceber diferentes níveis de doçura, acidez, picância, complexidade de aromas, persistência de sensações, é no mínimo muito instigante!

Centro Cultural Banco do Brasil
Endereço: Rua Álvares Penteado, 112, Centro, São Paulo, SP.

Izakaya – por dentro dos botecos japoneses

Spoon_AG_2014_374

  • Autor(es): Jo Takahashi
  • Editora: Melhoramentos
  • Preço: 79,00 (jun.2015)
  • Comentários: Quer saber o que é um Izakaya? Este livro descreve de forma fácil e delicioso o que são os izakayas, febre do momento na cidade de São Paulo. Riquíssimo em imagens belíssimas do fotógrafo Tatewaki Nio e ilustrações de Mika Takahashi. Ainda tem de quebra receitas dos famosos pratos de alguns dos tradicionais izakayas da cidade.

 

Testando produtos sem lactose da Piracanjuba

Recentemente, recebi um kit de produtos sem lactose da Piracanjuba, e assim resolvi experimentar e fazer uns testes. O primeiro foi o creme de leite.
SpoonCook.2015_0096Tem textura um pouco mais líquida que várias marcas de creme de leite de caixinha, e o sabor é um pouco mais doce. Resolvi fazer algo básico, o strogonoff. Realmente, o sabor final ficou mais doce que o normal, exigindo o uso maior de sal, o que não gosto muito. A textura estava boa.
SpoonCook.2015_0095Depois, resolvi preparar um pudim de leite seguindo a receita na caixa de leite condensado sem lactose, utilizando também o leite longa vida sem lactose.
SpoonCook.2015_0097O leite condensado possui textura bem mais líquida que o normal, e coloração mais escura.
SpoonCook.2015_0098No forno começou a crescer muito a ponto de levantar o alumínio, e também começou a escurecer… 40 minutos antes do tempo recomendado de forno (2h). Fiquei preocupada e acabei tirando do forno. Ao esfriar, murchou bem.
SpoonCook.2015_0099O pudim estava mais firme que o normal, bem esponjoso e bem doce. A impressão era que era um pudim todo de caramelo e o que mais fez falta foi a textura cremosa e o sabor de leite. Pesquisei um pouco para ver se descobria o que tinha acontecido, mas até o momento não encontrei a resposta definitiva. No livro Comida & Cozinha de Harold McGee, consta que a lactose tem um décimo da solubilidade do açúcar comum na água, o que pode ser um caminho a ser investigado.
SpoonCook.2015_0100Por fim, esse foi um item não planejado. Sobrou o leite e estava com vontade de comer panquecas, resolvi utilizá-lo. Mas por conta do resultado do pudim, fiquei receosa e queria colocar algo com lactose. Nesse momento a intenção não era de preparar algo sem lactose, mas aproveitar o restante do produto, assim, peguei o que achei que era resto de creme de leite normal na geladeira. Assim que misturei à massa, descobri que era leite de coco… rsrsrs. O resultado foi uma bela surpresa, além de ter conseguido um produto sem lactose, ficou deliciosa e com textura ótima! Na foto as panquecas estão com manteiga, mas quem tem intolerância, poderá utilizar outras coisas como mel, geléia, iogurte, etc. Observo que aqui só substituí o leite da receita de panqueca que costumo fazer pela mistura de leite sem lactose e leite de coco.
SpoonCook.2015_0101Durante a breve pesquisa que fiz para tentar descobrir o que aconteceu com o pudim, acabei aprendendo um pouco sobre esses produtos sem lactose. Na verdade, não é retirado a lactose, principal carboidrato presente no leite, que muitas pessoas têm dificuldade de digerir, como eu pensava. O leite continua o mesmo, em termos de calorias, nutrientes, aminoácidos e vitaminas essenciais. O que muda é a quebra da lactose, em glicose e galactose, feito pela enzima lactase. Isto é, a indústria faz o processo que algumas pessoas não conseguem fazer. Assim, o valor fica mais alto, exatamente pelo acréscimo de processo na produção.
Outra informação interessante é que a glicose resultante da quebra da lactose sensorialmente é mais doce (a lactose tem um quinto da doçura do açúcar comum), assim, o produto fica mais adocicado, o que me fez entender o adocicado indesejado do strogonoff. Assim, é algo a se pensar no preparo de pratos salgados, pois poderá exigir mais sal, o que no meu caso é bem indesejado.
Lembrando que os queijos e iogurtes não contém lactose, ou contém muito pouco. No caso do queijo, a maior parte sai com o soro e o pouco que permanece no leite coalhado é fermentado por bactérias e fungos. No caso do iogurte, as bactérias do iogurte geram enzimas que digerem a lactose.
Importante ressaltar que quando se fala em intolerância a leite deve-se diferenciar àqueles que tem dificuldade de digerir a lactose, daqueles que possuem alergia à proteína do leite. No último caso os alérgicos devem procurar leites hipoalergênicos e não com baixo teor de lactose.

Piracanjuba foi pioneira no mercado ao lançar produtos nutritivos, como o leite para pessoas com intolerância à lactose, e cada vez mais pode-se encontrar nos mercados produtos voltados ao público com intolerância à lactose.
Agradecimentos à Piracanjuba pelos produtos fornecidos.

Materiais consultados:
Livro: Comida & Cozinha, Ciência e Cultura da Culinária – Harold McGee.
Website: Escola de Veterinária da Universidade Federal de MInas Gerais – Produção de Leite sem Lactose.

Comida & Cozinha: Ciência e Cultura da Culinária

HaroldMcGee_ComidaCozinha

  • Autor(es): Harold McGee
  • Editora: Martins Fontes
  • Preço: 125,00 (jan.2013)
  • Comentários: Este é um livro clássico que, para mim, não pode faltar na biblioteca. Apesar de ter algumas receitas, não é um livro de receitas. Bíblia de gastrônomos e chefes de cozinha do mundo inteiro, pode-se a partir dele, compreender de onde vem os alimentos, do que são feitos, e como a culinária os transforma em iguarias novas e deliciosas. Como criar coisas novas sem entender a base, não é mesmo? Não é uma leitura rápida, por ser bastante técnica, as vezes fica um pouco pesada a leitura, mas vale a pena, mesmo que seja apenas para consultar pontos específicos.

Meu Udon – Inauguração em novo espaço!

Lembram do Meu Gohan, que apesar do nome, vendia udon lá nas proximidades do Metrô Santa Cruz? Pois é, eu havia postado que estava com serviços temporariamente suspensos, e era exatamente pela mudança de endereço. Ontem fomos convidados pelo Mizumoto san para o pré-opening, agora com novo nome “Meu Udon“, no piso superior do Espaço Kazu, localizado no Bairro da Liberdade.
Diferentemente da localização anterior, ganha uma cara bem mais moderninha, organizada, e com acesso bem mais fácil para um maior número de pessoas. O espaço é aconchegante com uso de madeira clara e janelas com a vista da rua Thomaz Gonzaga. A cozinha é aberta com balcão por onde as pessoas passam para pegar o seu udon.
Spoon.2015_0724O simpatissíssimo Mizumoto san sempre na maior alegria!
Spoon.2015_0726O cardápio é enxuto com informações bem claras. Gostei muito da opção “Menu Sazonal”, e os preços variam de R$ 19,80 a R$ 27,00 (junho de 2015).
Spoon.2015_0727A alegria da pré inauguração era contagiante! Claro que não perderíamos a oportunidade de prestigiar o trabalho do Mizumoto san!
Spoon.2015_0731Na fila do udon, momentos de ansiedade para experimentar os udons e seus acompanhamentos.
Spoon.2015_0733Ah, e finalmente o meu udon!! Escolhi o Kare-Udon por conta do frio, com todos os tempurás possíveis, hahahah.
Spoon.2015_0736Destaque, claro, ao udon feito pelo próprio Mizumoto san! Espetacular!!! Tem coisa melhor que uma comidinha deliciosa feito com tanto carinho?
Spoon.2015_0737Mizumoto san, desejamos muito sucesso nessa nova empreitada! Pode ter certeza de que apareceremos muitas vezes, e naquele esquema HARDCORE, que você sabe, hehehehe.
Spoon.2015_0741A inauguração oficial do Meu Udon acontece amanhã, dia 18/06/2015, às 11:30.

Meu Udon

Website: http://meuudon.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/meuudon?fref=ts
Endereço: Rua Thomaz Gonzaga 84/90, Espaço Kazu 1°Andar, Liberdade, São Paulo, SP.
Telefone: (11) 3203-1588
Horário de funcionamento:
Terça à Sábado: 11:30 à 15:30 | 18:00 à 22:30
Domingos e Feriados: 11:30 à 15:30 | 18:00 à 21:00
(Fecha às segundas-feiras, exceto feriados prolongados)