Arquivo mensal: janeiro 2014

Ferrán Adriá – lindo documentário

ferran_adria_version_espanyLindo documentário de Ferrán AdriáUn día en el Bulli.
Vale a pena conferir!!!

Anúncios

Que venha 2014!!!

O ano novo sempre me faz lembrar de duas delícias que gosto muito, o soba e o moti (ou mochi). No Japão existe o costume de comer soba, feito de trigo sarraceno, na passagem do ano, ritual conhecido como Toshikoshi soba,  isto é, soba de passagem de ano. Comer soba na passagem de ano possui significados como vida longa, longa felicidade e prosperidade.
No capítulo de “No Reservation” em Hokkaido, do Anthony Bourdain aparece o famoso soba. vale a pena dar uma espiada, é bem bacana!

Como estou no Brasil, e os últimos dias do ano foram infernais de calor, optei pela versão gelada do soba (hiyashi soba). Esse fiz no estilo do restaurante em que trabalho, o Kinoshita – caldo a base de shitake, kombu e katsuobushi, e no topo pepino e folha de shisso verde, delicadamente fatiados. E um toque especial, pétalas de capuchinha amarela da minha hortinha, heheheh. Muito, mas muito refrescante mesmo!
COOK.2013_380O moti, também faz parte do ritual de passagem de ano. O moti tsuki, ou bater moti, é feito nas vésperas, com o uso de um pilão japonês de madeira. São necessárias duas pessoas, um batendo e o outro ajeitando a massa com mão umedecida. Lembro da cena na minha infância, famílias reunidas, os homens revezando na bateção e a mulherada ajeitando a massa e depois porcionando. A massa fica bem lisa e firme. A cena era mais ou menos assim, como não tenho fotos da época, encontrei essa na internet. Juro que ficava com o coração na boca pensando que se a mulherada vacilasse, perderia a mão. Olha a foto, acho que ela também pensava o mesmo, kkkk.
MotiTsuki_001Fonte: http://www.naguisa.com.br/noticias/especial1201.html

Diz a lenda que o moti simboliza a união (as pessoas trazendo o arroz cozido para bater, todos ajudando na preparação) e prosperidade.
O moti que estou postando hoje, não foi batido tradicionalmente no pilão, mas sim comprado na lojinha de produtos japoneses. Escolhi a versão importada, que costumo gostar mais. Obviamente não resisti e acabei comprando o oshiruko pronto (doce com feijão azuki). Sim, para fazer uma porção apenas, acho desperdício comprar um saco de azuki, que provavelmente estragaria e jogaria fora.
COOK.2014_007O moti costumo assar na grelhinha de fogão mesmo. Na brasa é bem legal, mas na falta ajuda muito.
COOK.2014_006Agora, adoooro quando parece que vai explodir, kkkk. Uia!!! kkk
COOK.2014_004Para começar, não devia, mas vamos direto à sobremesa, aprendi com alguém do restaurante, não é Tamis??? kkkk. Oshiruko com moti. Aí sim, finalmente matei a mega vontade que estava.
COOK.2014_005O que não pode faltar no ano novo é o ozooni, feito com caldo a base de shitake, kombu, katsuobushi, acompanhado de moti e outros ingredientes como cogumelos, verduras, legumes, entre outros. As receitas podem mudar de família para família e região para região.
COOK.2014_001Ainda o moti pode ser apreciado de formas extremamente simples. Um dos meus preferidos é esquentar o moti e mergulhar na mistura de shuyu com açúcar. Muito coisa de infância!!!
COOK.2014_003E por fim, assar o moti pincelando um pouco de shoyu e servir com nori.
COOK.2014_002Só uma atenção, cuidado com o moti que pela textura pode ser perigosa, especialmente para crianças e idosos, que podem engasgar.