Natto: uma relação de amor ou ódio!

Quando se fala em natto, para quem conhece, vem logo a reação de amor ou de repulsão profunda, hehehe. Mesmo sendo uma iguaria apreciada em muitas famílias japonesas, nem todos acabam pegando o gosto pelo natto.
Pois bem, o natto, para quem não conhece, é um alimento tradicional japonês feito com soja fermentada, rico em proteínas. As características mais marcantes são o cheiro, repulsivo a muitas pessoas, e a consistência pegajosa, semelhante ao quiabo. Segundo Agro Nippo, além dos nutrientes da soja, o natto possui a enzima nattokinas e é rico em vitamina K2, trazendo inúmeros benefícios: “afina” o sangue, dissolvendo coágulos sanguíneos e prevenindo infartos; melhora a absorção do cálcio; estimula a memória e auxilia no bom funcionamento do intestino.
Desde pequena, aprendi que comer natto deixava a pessoa inteligente, hehehe, não sei se é verdade, mas sempre comi, por isso e por adquirir gosto pela iguaria. Antes, encontrávamos apenas marcas nacionais, como o da Agro Nippon (foto abaixo).

Spoon_Natto_001Mas hoje em dia, encontramos  com certa facilidade, em casas de produtos japoneses, as versões importadas, sejam em copinhos, sejam em bandejinhas quadradas porcionadas de isopor.

Spoon_Natto_004Geralmente ele é servido com uma porção de arroz japonês (gohan), mas antes ele costuma ser misturado com: shoyu; karashi e shoyu; karashi, shoyu e cebolinha; nabo ralado (daikon oroshi) com shoyu; ovo cru batido e shoyu; e por aí vai. As versões importadas do Japão costumam vir com molho, que também pode ser variado. Ah, tem também no Japão a versão de nattos sem cheiro, desenvolvido para atender às pessoas que não gostam do cheiro forte. É comum servirem natto com gohan no café da manhã, mas também pode ser servido em outras refeições. Em hotéis no Japão que possuem as duas opções de café da manhã, ocidental e oriental, sempre oferecem o natto. Esse aqui é o que preparei com karashi (espécie de mostarda japonesa), shoyu e cebolinha. É importante misturar bem.

COOK.2013_353Além dessas versões, ainda pode-se misturar a outros alimentos, como o atum cru em cubinhos, shoyu e cebolinha, fica divino!

Spoon_Natto_002Pode ainda ser servido de outras formas, como o tofu substituindo o arroz, ou mesmo um belo temaki.

Spoon_Natto_003Sei que a aparência não é lá essas coisas, mas vale experimentar!! Para amenizar, de repente é legal começar com as versões importadas que costumam ter cheiro e sabor mais ameno, rs. Ou prove num restaurante japa, porque não? rsrsrs.

Anúncios

Uma ideia sobre “Natto: uma relação de amor ou ódio!

  1. Pingback: A versatilidade do Natto | Spoon Experiências Gastronômicas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s